segunda-feira, 29 de setembro de 2008

Ensaios da foca...

Contagem regressiva para final do POEMARÁ 2008
Festival de poesia chega 22ª edição com um histórico de muitos talentos descobertos e reconhecidos, várias poesias premiadas e participação confirmada dos melhores nomes da poesia jovem maranhense.
Por Talita Guimarães

Promovido há 22 anos pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA) através do Departamento de Assuntos Culturais (DAC), o Festival Maranhense de Poesia Falada alcançou o mérito de entrar para o calendário anual de festivais de poesia realizados pelo país. Muitos concorrentes vêm de vários estados e até de fora do país, para apresentar seus versos em São Luís, proporcionando ao público um festival de arte da melhor qualidade. Não é para menos que a grande final é sempre um espetáculo a parte pela declamação teatral e a disputa pelo melhor poema. São Luís é berço de grandes poetas e cabe a eles avaliar os selecionados e intitular os prêmios.

Dentre os principais nomes que concorrerão ao primeiro lugar na final do 22° POEMARÁ, apartir das 19h da próxima quinta-feira, dia 02/10, está o maranhense Ronnald Kelps, figurinha carimbada no evento há oito edições. Apelidado de “Filho do Dac” por conviver com a arte maranhense desde a infância e participar assiduamente do cenário poético da capital, Kelps com muito talento e determinação sempre esteve entre os primeiros colocados nas oito edições em que concorreu, tendo sido o grande vencedor da 20° edição em 2006.

Confira abaixo o histórico de participações do rapaz, atual estudante de Jornalismo da Faculdade São Luís:

ANO POESIA COLOCAÇÃO
2001 – CATACLISMO - 4ª eliminatória;
2002 – VOLIVEIS - HOURS CONCOURS;
2003 – PROGNE - 3ª eliminatória;
2004 – AQUERONTE - 4ª eliminatória;
2005 – BEETHOVEN -Finalista - (3° lugar, interpretação ‘‘crianciando’’ de Ribamar Feitosa);
2006 – ALEGRIA FOSCA - VENCEDOR - (1° lugar mérito literário)
2007 – LABAREDAS - Finalista – (5° lugar mérito literário)
2008 – PALAVRA - ( - ) – ( - )

A seguir, a poesia vencedora da 20° edição do POEMARÁ, “Alegria Fosca” e a finalista desse ano, “Palavra”:

ALEGRIA FOSCA
(Ronnald Kelps)

Duas notas secas de Beethoven
cortam o chão áspero da noite
logo identifico o pó e o silencio
dos que gritam por alegria
o corpo do homem em movimento
as mãos em delírio
a alegria murchando na semente do dia
o enxame da vida em zunido finito
na boca o amargor de vida que não fica
trabalhar oh trabalhar
a dor com maestria
na ânsia suja encardida dos que fingem
não o sofrimento
uma nota seca de Beethoven corta o chão do dia
vale a pena começar tudo de novo?

PALAVRA
(Ronnald Kelps)

Lança feroz conduzindo chamas
fogo diurno esmerilando meu ombro,
luz conduzindo ao pó da tarde
fio de teia
que em prendendo mata sem dó.
Incêndio água-viva, sossego falecido.
uma voz vem da zoada da rua do Egito
e apodrece entre a lama fétida do rio anil,
cheira a alecrim sob o sabão do dia
lâmina na mão de Golias
decepando corpo e cabeça.
Do solo sofrido a dor do que se vive
cansado chão de esperanças
apagadas
tudo o que falo e
sinto vem da
palavra não.


Serviço:
O quê? 22°POEMARÁ - FESTIVAL MARANHENSE DE POESIA FALADA
Quando? 02/10/2008, ÀS 19H
Onde? TEATRO ARTHUR AZEVEDO, CENTRO. SÃO LUÍS - MA

Nenhum comentário: