segunda-feira, 29 de junho de 2009

SÃO JOÃO EM FOCO

Instituto Federal do Maranhão realiza primeiro arraial como IFMA

Em 2009, Arraial do IFMA conta com o apoio de uma turma que entende do assunto: alunos do curso técnico em eventos. E traz ainda para a escola, a oportunidade de valorização da cultura maranhense em tempos de festa junina.

Texto e fotos de Talita Guimarães
Organizado por cerca de 15 estudantes dos cursos de Eletrotécnica, Edificações, Design Gráfico e de Produto e Alimentos, o Arraial do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão, realizado na última sexta (26) no Campus Monte Castelo, contou com um reforço diferenciado: alunos do curso técnico em Eventos do IFMA integraram a comissão organizadora do arraial. Sendo assim, a festa junina foi realizada dentro de um planejamento, com pesquisa e execução feita pelos próprios alunos como prática disciplinar. O resultado foi um arraial distribuído em três espaços: pátio destinado a atrações da cultura maranhense, praça com barracas de comidas típicas e na área de vivência, forró pé-de-serra ao pé da escada,. Pelo conjunto, o evento proporcionou a integração da comunidade acadêmica com as manifestações culturais fortes do período junino maranhense e a oportunidade de alunos de várias turmas arrecadarem fundos para formaturas e viagens com a venda de comidas típicas.


Praça de alimentação: barracas enfeitadas, comidas típicas e arrecadação de dinheiro para formaturas e viagens


O evento teve início às 14h, com a apresentação do Trio Poeirão que pôs servidores e alunos para dançar ao som do genuíno forró pé-de-serra. Enquanto isso, do outro lado do pátio, próximo à entrada do ginásio, vários estudantes cuidavam dos últimos preparativos na decoração das barracas, pois a barraca mais bem enfeitada seria premiada ao fim do arraial.



Trio Poeirão anima arraial com típico forró pé-de-serra; servidores dançam em todos os cantos, no detalhe, servidora dança no alto da escada.


Alunas de Artesanato montam barraca Espaço Arte: segunda barraca mais bem enfeitada do arraial


Manuelle e Jonas, do terceiro ano do curso de Alimentos, a frente da barraca Tudão; Thamiris e Eliane de Edificações na modalidade subsequente cuidam da Cantinho Doce.


Barraca Mulheres Mil traz coreiras e tambor-de-crioula para a decoração da barraca. Resultado? Primeiro lugar como barraca mais bonita.

"The Mecanicats", dos alunos de Mecânica concomitante; "Edificar" da turma de edificações


"Bora Cá" da turma de Eletrotécnica, na foto, André Diogo, Bárbara, Thaís e Alan


Das turmas de terceiro ano em Design Gráfico e Design de Produto, a barraca "Pisa na Fulô". Na foto, o estudante Raphael tira o chapéu para os quitutes oferecidos na barraca.

Eduardo é o garoto-propaganda da"Mate a Broca", barraca da turma de Eletrônica

Turma do 1º período de Matemática marca presença na barraca "Fogo no seu π"

Sob o comando da comunicação de “Ligeirinho”, a primeira dança a pôr os pés na área reservada a apresentações foi o Cacuriá 100 Vergonha, do bairro Maiobão. Em seguida a programação prosseguiu intercalando as danças entre o som do Trio Poeirão. Nessa ordem, a plateia assistiu à irreverente Quadrilha “As Fraudetes” que mesclou as fantasias carnavalescas aos passos da quadrilha e ousou trazendo rapazes vestidos de moças e vice-versa. Em seguida, foi a vez do Grupo Folclórico Baile de Caixas encantar o público, com o trabalho desenvolvido a cerca de um ano no bairro Fé em Deus. Segundo a diretoria do grupo, o diferencial do baile está na reunião de todos os ritmos da cultura maranhense tocada ao som das caixas, instrumento tradicional utilizado no cacuriá e no Festejo do Divino Espírito Santo. “O Baile de Caixas faz uma homenagem a todas as manifestações, da quadrilha ao bumba-meu-boi”, informa Iuca, membro da brincadeira. Outra novidade é que esse é o primeiro ano em que o grupo se apresenta oficialmente em arraiais e conta com 48 integrantes da faixa etária dos 8 aos 28 anos. “Nosso trabalho é pela valorização das raízes da cultura”, explica Iuca, sobre a participação das crianças na dança.







Cacuriá 100 Vergonha dá largada às apresentações do Arraial IFMA 2009





Quadrilha "As Fraudetes", irreverência caranavalesca em passos de quadrilha





Baile de Caixas encanta público com homenagem às raízes culturais ao som das tradicionais caixas.

Uma das ações da organização do arraial foi a divulgação do evento na mídia. A equipe do programa Maranhão TV, transmitido pela TV Difusora, esteve no local cobrindo as apresentações e o jornalista José Raimundo Rodrigues aproveitou a ocasião para veicular o DVD em homenagem ao cantador de Bumba-meu-boi Bartolomeu Santos, mais conhecido como Coxinho, eternizado pelos versos da toada “Urro do Boi”.

Dando continuidade às apresentações, o grupo de dança Yanca e Cia apresentou uma série de coreografias bem ensaiadas ao som da variação do forró tocado pelas bandas atuais.



Yanca e Cia: passos coreografados e simpatia do corpo de baile

Mais uma pausa para as atrações e finalmente foi divulgado o resultado da eleição da barraca mais bem enfeitada. O primeiro lugar foi conquistado pelas alunas do Projeto Mulheres Mil, que decoraram a barraca com o tema “Tambor-de Crioula” com direito a fogueira de São João, coreiras e tambores. Já o segundo lugar ficou para a barraca Espaço Arte da turma de Artesanato da Uned - Centro Histórico. As alunas do Espaço Arte aproveitaram o momento para sortear quatro obras da literatura: “Amor de Perdição” de Camilo Castelo Branco, cujo ganhador foi o Prof. Eduardo da Uned, dois exemplares de “Falar bem é Fundamental” de Marques Soares, que foram para os alunos Nailton e Mavde e por último quem levou “O Cortiço” de Aluísio Azevedo foi a estudante Jéssica Silva.

Por fim, foi a vez do batalhão do Boi União da Baixada esquentar os pandeirões e posicionar as matracas em punho para encerrar da melhor forma o arraial do IFMA. O grupo, de sotaque de matraca, trouxe a marcação forte do bumba-meu-boi para dentro da escola e colocou alunos e servidores para dançar junto dos brincantes e arriscar ainda acompanhar a brincadeira com matracas e palmas improvisadas.





Boi União da Baixada: sotaque da tradição

Segundo o estudante Jeferson Santos, membro da comissão organizadora do arraial, a festa teve um saldo positivo, mas haverá ainda uma reunião com a coordenação e a direção da escola para avaliar a execução do evento assim como os pontos positivos e ainda o que pode ser melhor trabalhado.


A organização estima que cerca de 1500 pessoas tenham passado pelo arraial durante toda a tarde, entre alunos, servidores, brincantes e ainda ex-alunos. O Arraial do IFMA foi uma realização dos alunos juntamente com o apoio e incentivo dos professores Jorge Leão e João Carlos, das coordenações de Articulação do Ensino Médio Integrado e Ensino.

4 comentários:

Talita Guimarães disse...

Queridos leitores do Ensaios em Foco,

o blog tem recebido muitas visitas dos queridos amigos do IFMA, entre professores, alunos e ex-alunos, que têm promovido muitas atividades na escola e têm sido pauta constante por aqui.

Primeiro gostaria de agradecer a todos que têm se empenhado em realizar todos esses eventos na escola, porque além de proporcionarem momentos de atividades enriquecedoras aos alunos, têm me permitido acompanhá-los e treinar meu jornalismo por aqui. Segundo aos que visitam, porque é para vocês que o blog existe, e nessa caminhada, tenho feito muitos amigos e reencontrado outros.

Quanto à cobertura do Arraial, gostaria de agradecer a uma pessoinha que esteve me ajudando durante a cobertura e tem estado por aqui constantemente também: Manuelle Serêjo. Enquanto eu fotografafa as barracas e conversava com os estudantes, Manu me ajudou com o material e sugeriu várias fotos, fora que ela conhece todo mundo...

Manu, sei que você ainda vai se encantar com o jornalismo... por enquanto estás empenhada na eletrotécnica, mas logo logo, se continuares sendo minha assistente nas matérias do IFMA, quem sabe não ganho uma colega...

Apesar disso, torço pelo seu sucesso, e pelo êxito de todos que de alguma forma passam por aqui.

Abraços em todos,

e até as próximas postagens.

Talita Guimarães

JEFERSON EDUARDO disse...

Cara Talita,
Meus parabéns pela matéria,pois ficou muito bom e tenho certeza que você SERÁ UMA GRANDE JORNALISTA,OU MELHOR VOCÊ JÁ UMA GRANDE JORNALISTA.
ESPERO QUE NOS PRÓXIMOS EVENTOS VOCÊ POSSA PARTICIPAR COM ESSAS EXCELENTES MATÉRIAS.

Talita Guimarães disse...

Olá, Jeferson!

obrigada pela visita e pelos elogios! Fico feliz que tenha gostado, tenho me esforçado para merecer a profissão que escolhi.

Ainda há um longo caminho até que eu seja uma grande jornalista, mas agradeço sua generosidade.

E pode contar que continuarei acompanhando as atividades da galera do IFMA. Continuem produzindo e promovendo atividades, pois através desse movimento nos tornamos capazes de construir um conhecimento inabalável, melhorando o ambiente em que vivemos.

Grande abraço e visite-nos mais vezes!!!

Talita Guimarães

~*manuelle disse...

Amiga obrigada pelo comentário, foi um prazer passar pela experiência de ser assistente de jornalista por um dia, ainda mais qunado a jornalista é um amigona minha, apesar de nos conhecermos a pouco tempo.

Naum te preocupa, se eu resolver desistir do curso de eletrotécnica e de me formar em engenharia elétrica e resolver me tornar jornalista, tenha certeza de que você será a primeira a saber...

bjão amiga
By: Manuelle Serêjo