domingo, 7 de junho de 2009

SOLIDARIEDADE EM FOCO


Mobilização Solidária IFMA continua: ama, doa.

A programação cultural da última sexta contou com variedade musical e bom humor, do pagode do grupo Sambas ao pop rock das meninas do Corpse Bryde, passando pela suavidade do violão e voz de Daividson Dias e o encanto do Coral Corpo e Voz até o show de comédia de Paulinho Batalha e a Companhia Os Reitardados. Foi mais uma tarde de lazer e mobilização social no Campus Monte Castelo.
Textos e fotos de Talita Guimarães

O Instituto Federal do Maranhão (IFMA) realizou na tarde da última sexta (05), Dia Mundial do Meio Ambiente, mais uma ação de mobilização solidária organizada pela Coordenação de Articulação do Ensino Médio e Técnico juntamente com a comunidade acadêmica. Nessa segunda edição do Festival da Solidariedade, a programação foi organizada por alunos do terceiro ano de Design Gráfico e contou com a participação do grupo de pagode Sambas, o cantor Daividson Dias, a banda Corpse Bryde, o Coral do Instituto e o show de comédia do aluno Paulinho Batalha e da Companhia Os Reitardados.

Da necessidade de mobilizar a escola para a campanha de doação e dar continuidade ao projeto Sarau Musical, surgiu a oportunidade de ampliar a programação cultural do sarau em momentos de mobilização cultural e social. Assim, há duas sextas-feiras, a área de vivência do Campus Monte Castelo tem se transformado em palco para apresentações de talentos dos alunos da escola e também de participações especiais de artistas maranhenses.
Abrindo a tarde da sexta, o grupo de pagode Sambas, animou a turma depois do almoço, colocando alunos e servidores a arriscarem passinhos de samba no pátio em meio a um momento de descontração.
Em seguida foi a vez da MPB do voz e violão de Daividson Dias embalar os casais que estavam no pátio animando-os inclusive a pedir músicas, em um repertório que foi de Preta Gil a Jota Quest, passando por Lulu Santos e até “Pode vir quente que eu estou fervendo” de Erasmo Carlos, sucesso na interpretação de Barão Vermelho.

Daividson Dias apresenta MPB voz e violão e revela uma parceria inesperada com a estudante do primeiro ano, Fernanda que estava próxima ao som fazendo um vocal tímido e foi convidada a acompanhar o músico: talento reconhecido.

O intervalo gerado pela montagem da bateria antecedeu a apresentação da curiosa Corpse Bryde, uma banda de rock formada só por meninas e com um estilo que chamou a atenção dos estudantes lotando o pátio do IFMA por volta das 17h. “É bem ao estilo garagem. Muito legal!”, contou Fernando Sobrinho, baterista da Móbile, que se apresentou na primeira edição do festival realizada no dia 22 de maio. No repertório das meninas, artistas como a roqueira Pitty e a banda revelação Agnela.

Banda Corpse Bryde: rebeldia juvenil com jeito de garagem. Na foto do meio, o detalhe: banda se apresenta ao lado do posto de arrecadação.

Mais um pequeno intervalo, para desmontar a bateria e Tawan, sonoplasta oficial da escola, entrar em cena equalizando o microfone para o Coral Corpo e Voz, que a cada apresentação dá um show maior de afinação e sensibilidade com música de qualidade.“Gosto muito do coral, fico encantado com isso tudo”, elogia Isaque Mota, aluno do primeiro ano de Telecomunicação. Formado por estudantes, professores e servidores do IFMA, o Corpo e Voz é regido pela professora Tânia Rego e ensaia todas as 2ª e 4ª na sala de música. “As inscrições estarão abertas eternamente”, falou Professor Jorge que também canta e toca no coral.


Anne e Tawan: informação sobre a campanha nos intervalos, enquanto Tawan ajusta o som para a próxima atração.


Coral Corpo e Voz: encanto em canto coral

Por último, foi a vez de Paulinho Batalha“fazer cócegas no raciocínio”* da grande quantidade de alunos que se acumulou no pátio e nas escadas. Junto com os atores Jonatas Barbosa e Tedd Mac da Companhia Os Reitardados, Paulinho apresentou stand-by de comédia com piadas rápidas sobre sonhos, e em seguida foi a vez de Jonatas Barbosa satirizar as dificuldades e preconceitos que as pessoas de baixa estatura enfrentam com o cômico personagem “Mestre”. Tedd Mac, no melhor estilo Jimmy Carrey, satirizou os motivos que levam os adolescentes a não pagarem R$10,00 em ingressos para o teatro, mas insistirem em participar de micaretas cujos ingressos, ou abadás equivalem a valores superiores ao salário mínimo.

Foto 1 (no topo): Paulinho Batalha e seus sonhos muito loucos. Foto 2: Jonatas Barbosa vive o "Mestre", baixinho invocado. Foto 3: Tedd Mac e Jonatas Barbosa simulam a diferença entre o assalto em São Luís e o assalto no Rio de Janeiro. Foto 4: estudantes se aglomeram na área de vivência e nas escadas. Foto 5: o "Mestre" tent comprar um "pisante"maneiro. Só consegue um típico "senninha" com luzinha vermelha e um óculos de brinde.


Assim, terminaram as apresentações da segunda edição do festival, que ocorrem sempre ao lado do posto de arrecadação e chamam a atenção para a doação. Os estudantes que pararam para assistir ao festival da última sexta, aprovaram a iniciativa. “Já fiz minha doação. E o festival é bom porque a gente ajuda os outros e se diverte porque sai um pouco da rotina”, afirma Johnatan dos Santos, aluno do primeiro período de Matemática do IFMA.
A atividade visa chamar a atenção de alunos e servidores para a campanha de arrecadação de donativos para os desabrigados pelas enchentes no interior do Maranhão. Vale lembrar que tudo o que for arrecadado pelo IFMA será entregue à Defesa Civil que distribuirá entre as pessoas atingidas pelas fortes chuvas no interior do estado. As doações podem ser entregues na área de vivência da sede, localizado na Av. Getúlio Vargas, n° 04, Monte Castelo.

Da direita para a esquerda: Mayra, Joyce, Alexsandro e Marcos, comissão da turma de Desing Gráfico

Segundo a comissão que está a frente do posto de arrecadação, os alunos ainda precisam se conscientizar da necessidade de aderir à campanha. “Estamos recebendo alimentos não-perecíveis, roupas e água potável. Mas ainda é pouco, precisamos que a comunidade da escola colabore mais”, solicita Alexsandro Cunha, da turma de Desing Gráfico. O lema da mobilização é claro: Ama, Doa. Portanto, participe!

4 comentários:

Anônimo disse...

É muito importante essa iniciativa do IFMA, uma oportunidade de demonstrarmos nossa solidariedade e nosso amor ao próximo. Não podemos ficar indiferentes, afinal são vidas em perigo.
Mais uma vez parabéns pelo excelente trabalho! Tinha que ser colorada....
Dá-lhe Inter, rumo aos títulos!!!
Um abraço colorado

Talita Guimarães disse...

Faala, amiga colorada!

nosso time, hein... outro nível hehehe!!!
Pois bem, falando sério agora...
O IFMA é quem está de parabéns pelo trabalho, tanto do ponto de vista da iniciativa de arrecadação, quanto da concepção de mobilizar a comunidade através de atividades culturais.

O "Ensaios..." tem orgulho de poder divulgar a ação e torna a expor que a situação no interior do estado ainda é crítica, de modo que toda doação que pudermos fazer será válida. "Não podemos ficar indiferentes", como você diz, então para quem ainda não se conscientizou de que pode e precisa ajudar, lá vai uma dica de blog para obter mais informações sobre a situação das cidades atingidas:

http://www.ajudamaranhao.wordpress.com

No mais, sexta (12) tem a última mobilização cultural na área de vivência do IFMA - Monte Castelo, mas a arrecadação continua. Portanto, ainda há tempo. Ajudem!

Abraços,
e obrigada pela visita!

Talita Guimarães
Foca do "Ensaios em Foco"

Isaque disse...

Obrigado por divulgação da minha opinião. E é realmente muito bom iniciativa dessa mobilização.

Talita Guimarães disse...

Olá, Isaque!

eu que agradeço por você conceder ao "Ensaios..." o seu ponto de vista!

Vale lembrar que o jornalismo não forma opinião, mas sim procura apresentar os fatos com clareza na intenção de informar. Assim, uma vez detentor da informação, você como cidadão deve se sentir capaz de opinar a favor ou não, ok?!

Obrigada pela visita e volte sempre!!!

abraços,

Talita Guimarães