quinta-feira, 12 de novembro de 2009

CINE FILOSÓFICO EM FOCO

"O Menino do Pijama Listrado" é o debate da vez no Cine Filosófico desta sexta (13)

Apesar de toda a superstição em torno da sexta-feira 13, considerada pela crendice popular como dia de azar extremo devido a união do dia de menor sorte da semana com o número de menor sorte, o fim de tarde da próxima sexta, 13 de novembro de 2009, trará um debate sobre esperança e dignidade humana.

Trata-se de mais uma edição do Cine Filosófico, que exibirá a partir das 18h30 na sala de mestrado do Instituto Federal do Maranhão, o filme "O Menino do Pijama Listrado". Baseado na obra de Jonh Boyne, o filme tem direção de Mark Herman.

"O Menino do Pijama Listrado" narra a amizade entre dois meninos durante a segunda guerra mundial. O detalhe que dá o tom reflexivo a história é o incomum fato de um ser alemão e o outro judeu e a amizade nascer em meio a um conflito de proporções assombrosas. Para o professor Jorge Leão, organizador do projeto, o filme propõe o debate sobre a força do espírito humano e remete ao pensamento do filósofo alemão Theodor Adorno (1903 - 1969) que escreve sobre Educação e Emancipação. "A tarefa precípua da prática educativa seria evitar que a barbárie do nazi-fascismo voltasse a ocorrer na história", explica o professor.

Além disso, o filme de apenas 93 min de duração, despertará comentários por sua carga filosófica e o modo como aborda valores importantes, capazes de se sobressair em meio aos confrontos de poder a que a humanidade têm criado e assistido. "É um filme rico, que nos remete ao tema filosófico de como é possível pensar a liberdade em tempos de extremo poder autoritário, por meio do cultivo de valores como amizade, amor e respeito incondicional à dignidade humana", finaliza.

O Instituto Federal do Maranhão fica localizado na Av. Getúlio Vargas, n/04, Monte Castelo. Ao lado do Senai. Vale a pena conferir e mergulhar na mensagem do filme, resumida na frase "Linhas podem nos dividir, mas a esperança nos unirá."

Um comentário:

Isaque Mota disse...

Esse filme deve ser massa mesmo Tatá, eu quero assistiiiir!