sábado, 19 de dezembro de 2009

MOSTRA EM FOCO

Mostra de talentos do IFMA revela jovens cantores em tarde de programação diversificada
Texto e fotos por Talita Guimarães
De Mamonas Assassinas a Tom Jobim. A II Mostra de Talentos do IFMA contemplou música para todos os gostos. Totalizando a apresentação de 12 grupos, entre corais, bandas, trios e cantores solo, a segunda edição do festival trouxe para a área de vivência do Instituto Federal do Maranhão, na tarde do sábado, 19, uma vasta programação musical com os talentos descobertos entre os alunos dos mais variados cursos do instituto.
A II Mostra de Talentos do IFMA foi aberta por volta das 15h com a apresentação especial do projeto Cultura em Tom Maior, desenvolvido no Sesi com cerca de 50 jovens entre 11 e 18 anos. O trabalho gira em torno da educação musical dos alunos do Sesi e abraça o ensino de violão, canto, flauta e percussão. Segundo Gustavo Correia, professor que regeu o grupo na mostra, a atividade exerce profunda influência na formação cultural e intelectual dessas crianças e adolescentes. No repertório, canções natalinas e música popular brasileira.
Em seguida, o Coral Corpo e Voz, formado por alunos e servidores do IFMA encantou o público com a apresentação de canções de natal como “Noite Feliz”. Na sequência, foi a vez do jovem Ruan, talento revelado na primeira edição da mostra em 2008, voltar a soltar a voz no instituto acompanhado do violão do professor Jorge Leão e bateria de Fernando Sobrinho (Mobille/Absintho). Danilo Palavra ao violão e Douglas Jorge no vocal, foi a dupla de alunos do curso de design do IFMA que deu continuidade as apresentações. A dupla cantou clássicos como “Coleção”, “Oceano” e “Sorri” (Smile). Seguindo a linha de boa música brasileira, o trio Estilyarte, formado pelos alunos André Diogo (violão), Karla Mariana (voz) e Rossana Barros (voz) trouxe ao público as canções “Devolva-me” e “Sozinho” e em seguida contou com a participação especial da cantora Ana Paula (Corpo e Voz) nas canções “Eu sei que vou te amar” e “Mais que nada”.
O rock e as bandas também tiveram seu espaço garantido. Inaugurando o momento irreverente da mostra, a banda Flagelo rememorou sucessos dos Mamonas Assassinas. A veia instrumental entrou na sequência, com a banda do estudante do IFMA Pedro. O rock autoral encheu a área de vivência com a apresentação da banda Utrason, formada a três anos, mas com uma nova formação. Juntos a seis meses, os amigos Rapha Pinheiro (vocal/guitarra), Vitor Rodolfo (Guitarra/ voz), Guigo Farias (contra baixo) e Higo Sampaio apresentaram um repertório que foi de Nando Reis a Chris Cornell, passando pela composição própria intitulada “Bom Lugar”.
A banda Monomania, do estudante João Felipe, entrou na sequência trazendo a inconfundível dobradinha gaita e violão de Felipe, que também faz parte do Coral Corpo e Voz. A mostra também foi um espaço destinado para novas bandas, como a exemplo da I9, formada a apenas um mês e integrada pelo estudante do curso de Sistema de Informação Guilherme (contra baixo), o ex-aluno do IFMA Jáder no vocal, Gabriel Teles na guitarra e a participação especial do baterista Fernando Sobrinho. O repertório contemplou Paralamas do Sucesso com a canção “Meu erro”, a composição “Você se foi” de autoria do vocalista Jáder e ainda uma raridade da banda Cartahoc, com a canção “Já era”.
Os cantores do Coral Corpo e Voz também se apresentaram solo. Assim, quem encantou o público foi o jovem Moisanielson acompanhado de Maria Emília que em seguida fez dupla com a também integrante do coral Andrea.
A II Mostra de Talentos do IFMA reservou o encerramento para a maturidade das bandas de rock mais experientes, como a Absintho e a Móbille. A primeira trouxe para o público um repertório internacional recheado de clássicos do rock. Já a Móbille, formada pelos ex-alunos do IFMA, Sfânio (voz), Pedro (contra baixo) e Fernando Sobrinho (bateria) e o novo guitarrista Hugo, apresentou o equilíbrio entre suavidade de vocal e a força do rock, na interpretação da música “Luz dos Olhos”, marcada na voz de Cássia Eller. Na sequência, “Idade do Céu” embalou a plateia. A novidade ficou com a nova roupagem da canção “Garganta” de Ana Carolina, numa versão elaborada pela Móbille. Resultado: público feliz e satisfeito.
Assim, a tarde de apresentações cumpriu com o prometido: mostra de talentos dos jovens estudantes do Instituto Federal do Maranhão com música para todos os públicos e oportunidade para todos mostrarem seus trabalhos.
Confira a galeria de fotos:
Cultura em Tom Maior (Sesi) abre a II Mostra de Talentos do IFMA

Coral Corpo e Voz encanta o público com canções de natal



Ruan canta acompanhado de Jorge Leão. Repertório: de Roberto Carlos a Régis Danesse

Flagelo celebra a irreverência com Mamonas Assassinas

Danilo Palavra (violão) e Douglas Jorge (voz): amostras da rica música popular brasileira


Pedro e sua banda: instrumental para acalmar
Estilyarte: mpb por cantores do Corpo e Voz

Utrason: de "O mundo é bão, Sebastião" a Chris Cornell

Monomania: gaita, violão e voz


I9 surpreende com Cartahoc e música autoral

Mais talentos do Corpo e Voz: Moisanielson, Andrea e Maria Emília



Absintho: experiência em passeio pelo rock internacional
Móbille: sucesso entre alunos e ex-alunos, encerra a Mostra com versão própria de "Garganta"

Um comentário:

Anônimo disse...

querida talita
a matéria ficou excelente, as fotos maravilhosas, obrigado pela divulgação deste evento, ano que vem vamos para o teatro, com mais estrutura e outros, para novos talentos surgirem e boa musica como forma de contraponto a tanta superficialidade aterrorizante que ouvimos por aí...
abraços
jorge leão