sábado, 5 de dezembro de 2009

RECITAL EM FOCO



Cleidiane Silva se apresenta ao público em recital de formatura no TAA

Acontece na próxima terça-feira (8) a partir das 18h30 no Teatro Arthur Azevedo, o Recital de Formatura em Canto Lírico da soprano maranhense Cleidiane Silva. A entrada é franca.


Natural de São Luís, Cleidiane Silva demonstrou talento para o canto desde a infância. Cantando primeiramente em igrejas, aos 17 anos ingressou na Escola de Música do Maranhão Lilah Lisboa sob os ensinamentos dos professores Samuel Velasquéz (Cuba/Brasil) e Simão Pedro Amaral. Em 2004, passou a estudar canto com o Professor Ciro de Castro, (Brasil/Espanha) também da Emem, que a acompanha até a formatura, em dezembro desse ano.

Histórico - Em 2006, participou da Cortina “Cena Lírica em Mozart”, interpretando as personagens Pamina da ópera A Flauta Mágica, Susanna - As Bodas de Fígaro, Zerlina – Don Giovanni e Dorabella – Così fan Tutte. No ano de 2007, atuou como solista no 4° Serenatal com a participação da orquestra de cordas da EMEM, executando fragmentos da obra Messiah, do compositor George Frederich Haendel. Foi atração no 29°, 30° e 31° Festival Guarnicê de Cinema em São Luís.

Em 2008, participou do Curso internacional de Verão de Brasília, tendo aulas com o tenor André Vidal (Brasil) e cantando sob a regência do maestro Lincon de Andrade no Coro de Câmara. No Maracanto, participou da 10°, 11° e 12° edição, sendo premiada em todas.

Esteve presente em todas edições da Semana de Canto lírico do Maranhão, sendo elogiada pelos sopranos Bártira Bilego, Marília Alvares, pelo barítono Ângelo Dias e o tenor Lenine Santos.

Além de contar com todo o talento da formanda Cleidiane Silva, o recital receberá músicos convidados, para o deleite do público. Entre eles estão a pianista e correpetidora Ana Neuza Araújo, que acompanhará Cleidiane durante todo o recital e ainda o grupo vocal Capela Brasileira, no qual a soprano atua como solista em recitais, concertos e produções operísticas.

Um comentário:

Isaque Mota disse...

E tu nem me avisa né Tatá! Tá vendo como são as coisas! Eu achei masa o canto lírico depois de assistir "O Fantasma da Òpera". POUXA TALITA!