quinta-feira, 27 de maio de 2010

Blog em foco

Encerrando a Série TOP BLOG, o Ensaios em Foco aponta que a ferramenta blog é de fato um dos novos meios de exercício da liberdade de expressão. Nossos entrevistados mostraram que existem várias formas diferentes de expor produção e pensamento na web e que nesse sentido, blogs são espaços bastante democráticos. Para fechar a série, falamos agora de uma questão polêmica que envolve a forma de produção desses espaços. Existe realmente a necessidade de profissionalizar quem decide escrever o que pensa nesse mundo chamado blogosfera? Pois bem, jornalistas e blogueiros entraram na mira dessa questão...

Por Talita Guimarães

Blogs, voz para busca da democracia

Em 2008, o Ensaios em Foco publicou uma postagem comentando a polêmica comparação entre blogueiros e jornalistas. A questão, levantada em reportagem da Revista Imprensa (nº 238, Setembro, 2008), discutia se a prática empregada na produção de blogs estaria próxima da prática jornalística e se por isso, blogueiros que mantinham espaços de qualidade, poderiam ser classificados como profissionais do Jornalismo, ainda que não tivessem formação na área.

Pois bem, quando o assunto envolve blogs, blogueiros e liberdade de expressão, algumas considerações devem ser feitas antes de conclusões precipitadas. Em primeiro lugar, é preciso considerar que escrever bem e articular ideias de forma coerente não deve ser uma prática restrita a pessoas que tenham formação em Comunicação Social. Trata-se de um conhecimento desejável a todos, independente da profissão. Em segundo lugar, deve-se lembrar que chamamos de jornalista, o profissional habilitado para trabalhar com a informação, seja ela por via impressa, on line, televisiva ou radiofônica. Seja dentro de uma redação, estação de rádio, estúdio de TV, assessoria de comunicação ou mesmo de casa, da rua, do shopping, de onde quer que esteja acontecendo aquilo que tem potencial para virar notícia e de onde este profissional tenha uma plataforma para difundir essa informação. Quem atua na área, sabe que ser jornalista implica em uma carga de conhecimento teórico e prático, entre técnicas de noticiabilidade, manuais de redação e um código de ética profissional que só pratica quem está dentro do ramo. Existe um conjunto de especificidades que caracterizam um profissional como jornalista.

Sendo assim, manter um blog, bom que seja, não significa necessariamente ser jornalista nem fazer jornalismo. O que não impede, entretanto, que jornalistas tenham blogs de caráter mais opinativo e blogueiros produzam postagens de conteúdo informativo. O que há de comum entre esses agentes de propagação de conhecimento é a chance de produzir conteúdo de qualidade usufruindo de uma mídia livre, a qual todos têm direito.

Blogueiros e blogueiros...

Fato é que, ainda hoje, jornalista ou não, blogueiros tem ocupado um espaço interessante de promoção de debates e trazido a tona o direito de todos terem acesso a rede e a utilizarem para expor ideias classificadas como livres. Assim, a rápida propagação das mídias livres, assim como das redes sociais, já gerou todo tipo de opinião. E já chamou a atenção tanto da imprensa, quanto da sociedade em nível mundial para questões e direitos que são violados no mundo real.

Exemplos não faltam. Quem nunca ouviu falar na cubana Yoani Sanchéz? Pois bem, a premiada articulista do portal "Desde Cuba" mostrou ao mundo a difícil realidade vivida na ilha de sistema socialista através das postagens no blog Generacion Y. Com isso, Yoani foi eleita uma das cem pessoas mais influentes do mundo pela revista Time em 2008 e o seu Generacion Y entrou no Top 25 blogs no mundo. Para completar, no mesmo ano a blogueira ganhou o prêmio Ortega Y Gasset na categoria trabalho digital. Atualmente, além do blog, a cubana assina a coluna Vox na Revista Imprensa, publicação brasileira da Imprensa Editorial que publicou a reportagem de capa "Blogueiro não é Jornalista" em setembro de 2008. Na mesma época, o Portal Imprensa realizou uma enquete com internautas fazendo a seguinte pergunta "Na sua opinião, blogueiros podem ser considerados jornalistas?". O resultado foi que 76% dos internautas disseram que NÃO, blogueiro não é jornalista. Apenas 24% opinaram que quem faz blog pode ser chamado assim. E apesar diso tudo, quer um detalhe? Yoani Sanchez não é jornalista. É formada em Filologia.

Mas não precisamos ir longe para encontrar blogs de notoriedade produzidos por jornalistas. No Brasil, pertence ao jornalista político Ricardo Noblat um dos blogs mais visitados do país. O Blog do Noblat é o mais antigo blog de notícias políticas do Brasil e um dos mais visitados por postar informações apuradas com o rigor do jornalismo sobre o cenário mais acalorado do país, direto de Brasília.
Desta forma, entende-se que na blogosfera o que determina a qualidade da produção não é o fato do blogueiro ser ou não um profissional da Comunicação. Como mídia livre, o blog pode e deve ser usado por todo cidadão que se sentir apto a reunir domínio da língua, criatividade e vontade de expor ideias, opiniões, pensamentos e sim, infomação em um espaço próprio para democracia. Blogs são a voz democrática na rede. E nesse sentido, todos devem ter o direito de blogar.
Assim, o Ensaios em Foco conclui a série de postagens sobre blogs, blogueiros e o Prêmio Top Blog que reconhece quem faz a blogosfera. Desejamos boa sorte a todos os blogueiros que concorrem nesta segunda edição e pedimos que mais internautas entrem na rede de blogs conscientes. E vamos votar, pessoal! Por uma blogosfera democrática!

Links Série TOP BLOG

Portal TOP BLOG

http://www.topblog.com.br/hotsite2010/

http://www.topblog.com.br/2010/index.php?pg=Regulamento


Blog Pixel com Café - Entrevista com ganhador da categoria Tecnologia em 2009

http://www.pixelcomcafe.com/2010/04/inscricoes-abertas-para-o-premio-top-blog-2010


Blogs dos entrevistados pelo Ensaios em Foco


-Eduardo Trindade


http://www.edutrindade.com

http://cartas.edutrindade.com

- Saulo Galtri

http://www.clubedoscachos.blogspot.com


-Mariany Carvalho e Gildson Souza

http://www.badu-laques.blogspot.com


- Marcos Atahualpa


http://www.secosarcasticosimpatico.blogspot.com


- Rafael Sperling


http://www.somesentido.blogspot.com


http://www.descemaisum.blogspot.com


Blogueira Influente


-Yoani Sanchez


http://www.desdecuba.com/generaciony


Jornalistas que blogam


- Ricardo Noblat


http://oglobo.globo.com/pais/noblat


- Blog da equipe de jornalistas do Portal/Revista Imprensa

http://blogimprensa.blog.uol.com.br/

domingo, 23 de maio de 2010

TOP BLOG EM FOCO - Entrevista com Rafael Sperling

"Surrealismo em blog, um outro olhar sobre a realidade"

O que você diria de um blog que proporciona uma leitura surreal da realidade? Acha que estou misturando conceitos de forma impensada? Bom, então apresento mais adiante Rafael Sperling (foto), blogueiro que consegue através de longos textos e poemas surreais, instigar, provocar e mais do que tudo, fazer pensar criticamente sobre a realidade que nos cerca.

Sim, amigos do "Ensaios em Foco" isso é possível. Bebendo na fonte do surrealismo para criar narrativas e universos completamente novos, mas que guardem em essência, elementos do cotidano e até descrições de sentimentos muito humanos, facilmente identificáveis pelos leitores. É assim que Rafael Sperling produz o Blog Somesentido e provoca sensações das mais variadas em quem o visita. Os textos e poemas do blog mexem com a imaginação do leitor, mas têm o trunfo de garantir aos mais perspicazes, retirar muitas críticas à realidade e ao modo de vida da sociedade.

Entre os muitos leitores (o blog possui um top de comentaristas!), há quem goste e quem desgoste, mas uma coisa é certa: sempre há quem volte para conferir as novas viagens de Sperling.

Nesse sentido, o Somesentido guarda um caráter muito próprio, que como o cinema, traz em uma linguagem intensa e característica, assuntos que provocam reações, mexem com conceitos, valores e princípios que instigam leitores a também exporem suas concepções sobre o que é postado. Gera uma troca. E não há quem escape dela, gostando ou não do que o blog apresenta.

Ensaios em Foco teve a chance de conversar com Rafael Sperling para saber o que o motiva a produzir na web um espaço tão incomum e que chama tanta atenção pela forma de expressão e as reações que causam no público.

1) Por que criar um blog e o que o motiva a escrever e expor?

Rafael Sperling: Após mostrar meus poemas a algumas pessoas, um amigo me disse que eu deveria criar um blog, não só para mostrar o que escrevia, mas também para me incentivar a escrever mais. Na época, só escrevia esporadicamente - por motivos como situações extremas, dores de cotovelo, decepções... A princípio pensei que isto seria uma péssima ideia, todos lendo coisas relacionadas com minha vida pessoal! Mas me disseram que isso era besteira, coisa que logo me dei conta.

O curioso é que com o passar do tempo fui abandonando as motivações emocionais muito fortes do início da minha produção, dando lugar a outros tipos de criação, como, por exemplo me baseando em técnicas surrealistas de escrita, e o que me levou a temas que poderia caracterizar como grotescos/fantásticos/surreais, não faltando espaço, claro, para ocasionais textos inspirados por situações com alguma carga emocional elevada, e até esporádicos poemas de amor, mas sempre dentro do meu "estilo".

Com a criação do "Somesentido" passei a escrever com alguma frequência, e após alguns poucos meses já tinha uma quantidade razoável de leitores. Aliás, estes são os grandes responsáveis pela minha produção literária. Não que eu escreva pra agradar os leitores, mas escrevo já imaginando que serei lido; o fato de saber que algumas pessoas terão acesso aos meus escritos, de certa forma, gera uma vontade de produzir mais. Acho que esse fator caracteriza meu blog de uma forma forte: muitas vezes não escrevo para agradar os leitores, e sim para provocá-los, fazê-los pensar, algumas vezes puramente para chocá-los, já cheguei a ser chamado de "porco asqueroso" por um leitor.

Acho que umas das funções da arte nos dias atuais é justamente a de provocar e chocar, fazendo com que as pessoas questionem seus próprios princípios acerca da realidade, e do que é o mundo. Gosto muito de ver o que meus leitores pensaram a respeito do que escrevi, penso que essa troca que o formato blog proporciona é muito rica. Muitas vezes o que um leitor entendeu (ou interpretou) não era o que eu imaginava. Logo, os leitores que comentam no blog estão criando "novos textos" quando fazem isso, pois compartilham comigo e com os outros leitores suas diferentes visões a respeito do que aquilo representa.

2) Quais as expectativas com a votação popular? Como foi participar da primeira edição do Top Blog?
R.S.: Realmente não sei o que esperar. Imagino que os melhores blogs, ou pelo menos os que possuem um conteúdo que agrada a um grande número de leitores irão se destacar. E realmente não sei se receberei votos de todos os meus leitores, uma vez que algumas vezes escrevo coisas moralmente questionáveis e fora de um padrão politicamente correto (risos). Essa é a segunda vez que concorro ao prêmio, mas só desta vez que realmente estou tentando conseguir votos e, de fato, participando; da outra vez meu blog estava apenas começando, e creio que agora esteja mais "maduro" e apto a concorrer.

3) Por que você acredita que o "Somesentido" merece o voto?
R.S.: Creio que o "Somesentido" possui uma proposta um pouco diferente, que é essa troca literária entre o autor e os leitores. Além disso, como muitas vezes me foi dito, o que escrevo costuma ser bem diferente do que se lê nos blogs em geral. Tenho tentado sempre, dentro do possível, manter essa, pelo menos suposta, originalidade. Já ouvi muita gente dizer que atualmente o conteúdo de blogs em geral é muito parecido, e tento sempre apresentar um conteúdo diferenciado, e que toque as pessoas de maneiras... peculiares.

4) Ao seu ver, qual a importância de uma rede de blogueiros aderir a campanhas de interesse público do tipo que o Top Blog promove?
R.S.: Penso ser de grande importância, pois isso ajudará a conscientizar um número grande de pessoas pelas causas ecológicas. Espero que a campanha que o Top Blog promove gere bons frutos, influenciando a geração mais nova de internautas, e ajudando a sociedade a se tornar mais consciente de suas responsabilidades com a natureza.

Vale lembrar que o "Somesentido" concorre na categoria Cultura e a votação popular também já foi aberta. E para quem quiser conhecer mais da produção de Sperling vale citar que o rapaz também é pianista e compositor, além de seus escritos também serem encontrados no blog Desce Mais Um, um espaço de encontro de mais cinco escritores.

sábado, 22 de maio de 2010

TOP BLOG EM FOCO - Entrevista com Marcos Atahualpa

"Da arte de conversar consigo mesmo"
Todo mundo já teve seu momento "conversando consigo mesmo" alguma vez na vida. Existe gente que chame isso de "pensar alto". Existe gente que prefira guardar esses pensamentos só para si. Outras ainda, tem tanto a dizer a si mesmo que transbordam diários, escritos para um leitor só. Entre tantas maneiras de dialogar com os próprios pensamentos e sentimentos, construindo novos saberes sobre si mesmo, uma forma nem um pouco convencional chamou a atenção de Marcos Atahualpa.


Quando este maranhense, graduando em Jornalismo, resolve bater papo consigo mesmo, ele escreve a conversa em forma de texto, digitando no word. Esses papos chegam a durar dias, até que os dois Marcos sejam um só novamente. Em seguida ao ponto final no word, o texto é selecionado, copiado e, detalhe: colado direto no editor de postagens do blogspot. Quando a conversa parece chegar ao fim ele se despede clicando em "publicar postagem".

O resultado dessas conversas de longa data é o arquivo de postagens do "Seco/ Sarcástico/ Simpático", blog mantido por Atahualpa e inscrito na categoria Variedades do Prêmio Top Blog.

Ensaios em Foco conversou com Marcos Atahualpa a fim de descobrir como é que um "introspectivo aleatório" garante seu lugar na blogosfera e curiosamente atrai tantos leitores comentaristas, ávidos pra alongar essas tantas conversas...

1) Por que criar um blog?
Marcos Atahualpa: Na verdade o SSS existe já tem uns 3 ou 4 anos. Criei ele pra poder desabafar muita coisa e não compartilhar com ninguém. Ou seja, manter aquilo ali pra mim mesmo sem divulgação. Com o passar do tempo, por algum acaso da coisa toda, pessoas foram descobrindo o endereço e algumas até diziam se sentir congruentes com as ideias expostas no blog. Hoje o SSS serve mais como uma mecanismo de auto-diálogo e auto-crítica, não escrevo para ninguém ou sobre coisas apenas para mim mesmo, mas as pessoas insistem em voltar lá, deve ter algo de relevante nisso tudo então.

2) O que o motiva a escrever e expor?
M.A.: A esperança de ser confrontado mesmo que tudo que ali escrito tenha apenas um destinatário: eu mesmo. Saber o pensamento das outras pessoas sobre algum tema que eu tenha dentro de mim mesmo, sempre dialogando comigo mesmo é muito divertido. Como eu escrevo compulsivamente, acaba por ser uma necessidade constante o ato em si, mesmo que 90% daquilo que eu produza não vá ser postada na grande rede, aquilo que acaba escapando do crivo fica na ansiedade de receber um feed back mesmo que ele seja tosco.

3) Quais as expectativas com a votação popular?
M.A.: Rapaz, sendo bem sincero, não tenho muitas. Entrei de gaiato nessa pra poder me divertir mesmo. Meu blog tem muito o que amadurecer, pois, já que ele é um reflexo da bagunça interna que sou eu, então não sei se ele teria êxitos nas votações... Mas, fica a esperança, né?

4) Por que você acredita que o "Seco, Sarcástico, Simpático" merece o voto?
M.A.: Porque ele tem e é tudo que um blog deveria ter e ser: Seco, Sarcástico e Simpático Mas claro, que da parte de quem lê e caso essa mesma pessoa se sinta instigada com o que foi compartilhado. Não tem frescura, é direto ao ponto em questão que estiver sendo abordado, mesmo que seja subjetivo e circular. É o tipo de blog que tem personalidade própria e sem reticências.

5) Ao seu ver, qual a importância de uma rede de blogueiros aderir a campanhas de interesse público do tipo que o Top Blog promove?
M.A.: É bom porque são outros submundos a disposição para serem dissecados. No mais, conhecer pessoas (próximas ou não) é sempre recompensador. É aquela velha questão de troca de ideias, visões de mundo, posturas e condutas e pô-las a crítica em rankings.

Seco/ Sarcástico/ Simpático também já foi validado para votação popular. Vale a pena conferir qual o papo da vez por lá...

quinta-feira, 20 de maio de 2010

TOP BLOG EM FOCO - Entrevista com Mary Carvalho e Gildson Souza

Interatividade para estreitar laços e promover o debate

Esta é uma boa forma de definir o que acontece entre blogueiros e visitantes do blog "Badulaques", mantido pela jovem dupla Mariany Carvalho e Gildson Souza. Apesar de novinho no ciberespaço, o Badu já acumula em muitas postagens o passeio por textos curtos, mas incrivelmente instigantes sobre cultura (cinema, literatura, música, humor...) somado ao design leve e dinânimo, facilmente explicado pelo fato dos dois blogueiros serem designers formados pelo Instituto Federal do Maranhão e respirarem cultura.

No Badulaques, Mary revela sua veia literária para contos, além de sempre manter os leitores informados de eventos culturais que acontecem em São Luís-MA e trazer para as postagens links e imagens para designer nenhum colocar defeito. Já o amigo Gil é quem frequentemente resenha livros e levanta questões pertinentes nascidas de observações cotidianas em textos concisos e bem escritos.

É tentador visitar o Badulaques e não deixar um comentário, não participar de uma enquete ou mesmo não marcar o endereço para voltar outras vezes. Aliás, quem segue o Badu constantemente participa de promoções e sorteios de livros. Há, sem dúvida, uma relação de interatividade constante com o leitor.

Ensaios em Foco também conversou com a dupla para saber o que os motiva a fazer um blog de identidade tão forte, que apesar dos poucos meses no ar, já faz concorrência no Top Blog para aqueles que se increveram na categoria Cultura.

1) Por que criar um blog?
Badu: Antes mesmo do Badulaques, eu (Mariany) e Gildson já tínhamos idealizado outros formatos de blog. Porém, como os anteriores não englobavam todos os assuntos que visávamos tratar, a idéia do Badulaques veio em boa hora, uma vez que buscávamos um blog que falasse não apenas de um assunto definido, mas que pudesse discorrer sobre cultura em geral – independente das variações nela existentes. Por seu caráter expansivo, sua proposta descontraída e sua linguagem visual leve, o nosso blog nos deixou suficientemente confortáveis para falar do que gostamos, compartilhar conhecimento e ouvir opiniões em um ambiente virtual feito conforme nossas idealizações – mesmo estas demorando um certo tempo pra despontarem racionalmente pra nós.

2) O que os motiva a escrever e expor?

Badu: Justamente essa ideia de falar de algo que gostamos, principalmente no formato atual do nosso blog – onde falamos de cultura em textos curtos, com linguagem leve e utilizando de outros meios (como imagens e vídeos) para compartilhar conhecimento. Tudo isso de forma criativa e com a intenção de diminuir a distância entre os leitores e nós, blogueiros. Também é esse intuito que nos motiva a expor o nosso modo de pensar: não somente falar aos leitores, mas também instigá-los a rebater, opinar o que lhes foi mostrado. E com isso estreitar laços entre leitores “comuns” e outros blogueiros, de São Luís e/ou de outros estados.

3) Quais as expectativas com a votação popular?
Badu: Esperamos o melhor! Que não só os leitores assíduos, mas também aqueles que visitam esporadicamente o blog ou apenas gostaram da ideia tenham a iniciativa de votar em nós.

4) Por que vocês acreditam que o Badulaques merece o voto?
Badu: Acreditamos que o Badulaques mereça o voto dos leitores pelo fato de que, acima de tudo, fazemos o que gostamos e esperamos levar cultura do melhor modo possível aos nossos leitores. Por esse motivo nos preocupamos em saber críticas e sugestões de quem nos lê, além de buscar sempre melhorar a parte visual do blog e também envolver cada vez mais temas às nossas postagens, para que cada vez mais possamos aperfeiçoar nosso espaço virtual.

5) Ao ver de cada um de vocês, qual a importância de uma rede de blogueiros aderir a campanhas de interesse público do tipo que o Top Blog promove?
Badu: Inicialmente pelo fato de que, aderindo a campanhas como essa, um número maior de internautas pode ter conhecimento dos mais diversos tipos de blog, sejam eles sobre cultura em geral, informática, design, moda, música, humor, entre outros. Além disso, o reconhecimento adquirido após a adesão a campanhas assim estimula tanto blogueiros – no sentido de aperfeiçoar o blog e continuar postando – quanto leitores – podendo levá-los a tornarem-se visitantes assíduos e/ou possíveis blogueiros.

O Badulaques também já está com a votação popular aberta. Vale a pena conhecer a proposta e participar dos debates por lá.

quarta-feira, 19 de maio de 2010

TOP BLOG EM FOCO - Entrevista com Saulo Galtri

"Deixa, deixa, a madeixa balançar"¹

Um blog com dicas para dar jeito em cabelos cacheados. Não, lá você não vai encontrar indicações das melhores chapinhas, secadores e alisantes. Pelo contrário, no blog "Clube dos Cachos", inscrito na categoria Sustentabilidade do Prêmio Top Blog, a ordem é soltar a cabeleira natural e aproveitar o que a própria natureza oferece em termos de tratamento.

Produzido por três amigos donos de vastas cabeleiras naturalmente cacheadas mais uma amiga de cabelos naturalmente lisos, o blog apresenta em postagens informativas, dicas de tratamento, tendências, técnicas e produtos que podem ser usados para aproveitar o potencial dos cabelos naturais dando-lhes mais vida sem precisar recorrer a químicas que maltratam os fios e frequentemente são usadas sem muitos critérios.

Ensaios em Foco conversou com Saulo Galtri (foto), responsável pela comunicação do "Clube dos Cachos", para entender o que se passa entre "os cabelos encaracolados d[ess]as cucas maravilhosas..."² e como o blogueiro vê a participação no Top Blog.


1) Por que criar um blog?
S.G.:A ideia de criar o Clube dos Cachos surgiu da necessidade de compartilhar com pessoas de cabelos cacheados soluções e técnicas utilizadas por todo mundo, bem como propagar a ideia de sustentabilidade dentro da cosmética. O Brasil ainda não utiliza esse tipo de pensamento, isso também me motivou, junto com minhas três amigas.

2) O que os motiva a escrever e expor?
S.G.:A motivação principal é que cada vez mais pessoas possam viver em paz com seus cabelos sem necessariamente recorrer a processos químicos pra lidar com o que é seu. Nós do Clube dos Cachos temos todo um histórico capilar pessoal que dividimos com nossos leitores, além de esclarecer dúvidas em nossas postagem. Outro fator que nos motiva a escrever e expor é o fato de tudo ter corrido a favor da concepção do Clube. Ana Júlia é formada em Marketing e portanto cuida da divulgação e estratégia, Noemi Jacques é famacêutica bioquímica e sempre dá diagnósticos de fórmulas e produtos brasileiros que adotam uma iniciativa responsável e eu, o ser que vos fala, sou estudante de Comunicação e procuro sempre estar antenado nas constantes mudanças que ocorrem no meu setor na web, com preocupação de fazer o melhor sempre.

3) Quais as expectativas com a votação popular?
S.G.:As expectativas sempre são as melhores, porém entendemos que o blog é uma criança ainda, estamos em processo de difundir nossa idéia e pra isso precisamos sempre cativar cada vez mais um número maior novos leitores, mas ainda assim confiança sempre.

4) Por que vocês acreditam que o Clube dos Cachos merece o voto?
S.G.:O Clube traz o que é tendência no mundo quando o assunto é cabelos cacheados. Participamos de fóruns internacionais buscando sempre facilitar a vida das pessoas, compartilhando a ideia de apostar em produtos que respeitem a natureza, que não faça testes em animais. Além de falar de beleza falamos de consciência e essa sim tem sido a base da nossa missão.

5) Ao seu ver, qual a importância de uma rede de blogueiros aderir a campanhas de interesse público do tipo que o Top Blog promove?
S.G.:O Top Blog segmenta todos os blogs em categorias muito importantes para a sociedade. Estar inserido nessa "vitrine" facilita e muito o percuso da propagação de sua idéia. Através do Top Blog temos a possibilidade de fortalecer a relação com outros blogueiros que compartilham a nossa idéia ou não, o que é melhor, porque não ficamos preso somente a um conceito que acreditamos cegamente que seja a verdade. Os Blogs são produção de conteúdo livre e cada vez mais cresce no ciberespaço brasileiro, por isso a importância de aderir a uma campanha que só fortalece e estreita a longa rede que nosso país possui.

Para quem também quer deixar a madeixa natural balançar (ou cachear...) vale conferir o que o Clube dos Cachos reserva. Ao fim, quem gostar pode votar sem medo no Top Blog.

1- Trecho da música "Respeitem meus cabelos brancos" de autoria de Chico César
2- Trecho da música "Todos estão surdos" de Roberto Carlos e Erasmo Carlos

segunda-feira, 17 de maio de 2010

TOP BLOG EM FOCO - Entrevista com Eduardo Trindade

"Amizade nova com ar de velhos conhecidos"

Quem passear pelas postagens dos blogs "As Valsas Invisíveis" ou "Cartas de Tantas Léguas", inscritos no Prêmio Top Blog 2010, e reparar nos comentários, vai entender o que o título acima quer dizer. Os leitores desses dois blogs mantidos por Eduardo Trindade (foto) costumam se identificar facilmente com os textos que encontram por lá e expressam isso ao comentar.

O título desta primeira entrevista da série Top Blog inclusive, foi retirado do poema "Descoberta", que integra o livro "As Valsas Invisíveis" do próprio Eduardo e que trazendo para o contexto do blog remete justamente a empatia que alguns textos causam nos leitores.
Aliás, foi também para entender melhor o que o autor pensa sobre o que acontece com quem passeia por seus blogs e acaba se sentindo personagem desse poema que o Ensaios em Foco conversou com Eduardo Trindade, gaúcho de Porto Alegre, que escreve crônicas e poesias sobre cotidiano e detalhes no blog "As Valsas Invisíveis" e histórias de viagens no "Cartas de Tantas Léguas".


Além de textos, os blogs reúnem também fotografias, áudios e pinturas. Em sua maioria, do blogueiro entrevistado abaixo, que fala entre blogs, blogueiros e o prêmio Top Blog, sobre poesia, expressão artística e o potencial da blogosfera em propagar boas ideias.

1) Por que criar um blog? No seu caso, dois.
Eduardo Trindade: O blogue "As Valsas Invisíveis" surgiu pela vontade-necessidade de colocar para fora ideias e sentimentos. Uma válvula de escape, uma maneira de dar voz a tanta coisa que a gente pensa, vê ou sente de alguma forma durante o dia. E no começo era um blogue humilde, imagino que quase ninguém o acompanhava. Com o tempo é que foi crescendo - e, à medida que mais gente acompanha e comenta o que fazemos, tudo se intensifica. É uma troca muito proveitosa. Já as "Cartas de Tantas Léguas" começaram como uma forma de manter contato com parentes e amigos no Brasil durante uma viagem que fiz em 2008. A viagem passou, mas estava aberta a porta para contar as histórias que tenho colecionado ao longo de algumas andanças (uma de minhas paixões é viajar, o que é sutilmente diferente de fazer turismo). Então continuei escrevendo as "cartas", ora contando novas viagens que foram surgindo, ora resgatando histórias e lembranças mais antigas.
2) O que o motiva a escrever e expor?
E.T.: Escrever (ou pintar, gravar e até mesmo fotografar) é uma válvula de escape. Penso que há sentimentos que não é saudável guardar para si, merecem ganhar o ar como merecemos ganhar fôlego - e falo tanto de coisas tristes, que são abrandadas quando colocadas para fora, quanto de coisas maravilhosas (e às vezes simples), que se tornam ainda mais alegres quando compartilhadas. Daí a motivação para expor: é um grande desafio, sem dúvida, mas, embora cada ser humano seja único, temos algo em comum, e as mesmas palavras que senti necessidade de escrever podem tocar outra pessoa também. Por que não ousar compartilhá-las, então? Acaba sendo uma troca fantástica, e vejo isso nas pessoas que respondem, comentam, falam...
3) Quais as expectativas com a votação popular?
E.T.: Sinceramente? Meu caráter, neste sentido, é mais do tipo "vamos ver até onde vai tudo isso". Não falo exatamente de passividade, mas de expectativa. Se eu puder medir a popularidade de meus blogues, ótimo. Mas apenas por começar a conhecer outras iniciativas que também estão concorrendo - e já pude ver que há muitas propostas excelentes e criativas - vale demais a pena.
4) Por que você acredita que "As Valsas Invisíveis" e "Cartas de Tantas Léguas" merecem o voto?
E.T.: Porque neles eu falo de sonhos (idealizados ou realizados) e de viagens, que é também uma forma de sonhar. E quem não gosta de sonhar? Um dos desafios do artista, e particularmente do escritor, é falar de imagens universais através de imagens particulares. Pois se os meus sonhos, por mais intimistas que possam parecer em alguns momentos, conseguirem transcender este caráter particular e tocar outras pessoas, então terei atingido meu objetivo, que é, muito mais que um voto, a cumplicidade de um sorriso ou de uma lágrima. Ou, ainda, de uma valsa.
5) Ao seu ver, qual a importância de uma rede de blogueiros aderir a campanhas de interesse público do tipo que o Top Blog promove?
E.T.: Sustentabilidade começa com consciência. E a consciência vem através da informação e, principalmente, através da nossa capacidade de interagir com a informação, de formar nossas próprias opiniões. Que nem sempre precisam coincidir com as opiniões do autor-informador. A importância, então, é fortalecer a rede para que se fortaleçam as conexões que podemos fazer entre os diferentes pontos de vista. Um homem numa ilha é só um homem numa ilha. Mas um homem numa ilha com um barco, ou seja, com conexão às outras ilhas, este pode iniciar a era dos descobrimentos.

E para quem ficou curioso, fica a dica: a votação popular já está valendo tanto para "As Valsas Invisíveis" quanto para "Cartas de Tantas Léguas". Ambos concorrem na categoria cultura. Vale a pena visitar e quem sabe conceder votos.

domingo, 16 de maio de 2010

TOP BLOG EM FOCO

Ensaios em Foco apresenta, em uma série de postagens, o que é o Prêmio Top Blog e o que blogueiros pensam a respeito.

Muito além do troféu

Entre visitantes e blogueiros, uma relação colaborativa. Assim funciona a engrenagem virtual chamada blogosfera. E é visando a interatividade e o fortalecimento de uma comunicação em rede mais social, educativa e solidária, que o portal Top Blog deu largada a segunda edição do prêmio que avalia blogs de todo o país, tanto por meio de júri popular quanto acadêmico e os premia, divulgando ainda o Top100 de blogs mais visitados pelo público.


Criado em 2008, pela Mix Mídia Digital (hoje Top Blog) e reunindo à época 70 mil blogs, o Prêmio Top Blog inscreve em três grupos (pessoais, profissionais e corporativos) com o objetivo de formar um canal de reconhecimento de novos blogueiros e divulgação de boas ideias na web.

Aproveitando o potencial da rede como local propício para uma comunicação interativa, o portal busca valorizar quem produz conteúdo com caráter colaborativo. Aliás, a frase de John Batelle, estampada na revista de divulgação do portal, explica o estímulo e o reconhecimento dado a quem faz a blogosfera: “Os blogs são o primeiro passo para que todas as pessoas alfabetizadas tenham sua própria plataforma no mundo”.

Segundo os idealizadores do Prêmio Top Blog, a iniciativa pretende construir na internet um território de propagação de conhecimento para o desenvolvimento cultural e intelectual da sociedade brasileira. Aos blogueiros envolvidos é dado o reconhecimento pelo trabalho feito com consciência, dentro dos conceitos de mídia livre. Ao público leitor é dada a chance de opinar sobre as produções expostas na web e ainda tomar ciência de campanhas temáticas de interesse público.

Através da inscrição, os blogs passam a integrar a rede que através do selo da votação divulga uma campanha de interesse público. Em 2010, o Top Blog chega a segunda edição com a marca de 2,5 milhões de blogueiros participando ativamente da campanha colaborativa “Eu Vivo + Sustentável” fundamentada em quatro princípios da Carta da Terra, com a intenção de promover a ideia de que uma sociedade sustentável global está ao alcance de todos, basta estar disposto a colaborar com a prática de ações sustentáveis. Na primeira edição do prêmio, por exemplo, cerca de 1700 blogs aderiram à ação de divulgação da Campanha do Agasalho promovida pelo Fundo de Solidariedade e Desenvolvimento Social e Cultural do Estado de São Paulo.

Usar a rede de blogueiros divulgando voluntariamente essas práticas já é um bom começo e um bom exemplo de que a internet pode reunir muita gente em prol de campanhas de mobilização social.

Mas, afinal, o que é o Top Blog?

O Top Blog consiste em um portal interativo de conteúdo coletivo, participativo e colaborativo, onde o internauta encontra um indexador de blogs que realiza busca em mais de 30 categorias, oferecendo serviço de interatividade com rádio, podcast, notícias em destaque na rede e canais de áudio e vídeo, além da comunidade de blogueiros.

A primeira edição do Prêmio Top Blog aconteceu em 2009, inscrevendo cerca de 12 mil blogs e contando com a presença de 700 blogueiros no evento de premiação realizado em setembro do mesmo ano em São Paulo. Ao todo foram 216 blogs premiados. Além disso, foi divulgado o Top100 de blogs mais populares, escolhidos durante votação do júri popular.
Entre os blogueiros presentes no evento estiveram os jornalistas Ricardo Kotscho e Milton Jung, além da colunista Neuza Martins, do “Vovó Blog” e Max Fivelinha colunista de moda do portal Top Blog.

Expectativa entre os blogueiros para a edição 2010 do prêmio
Entre os blogs que o Ensaios em Foco lista que valem a pena conferir, seis deles concorrem na segunda edição do Top Blog. São eles “Clube dos Cachos”, “Badulaques”, “As Valsas Invisíveis”, “Cartas de Tantas Léguas” , "Som e Sentido" e "Seco, Sarcástico, Simpático" .

Em conversa com quatro dos blogueiros responsáveis por estes espaços, descobrimos quais as expectativas para a votação, o que significa para cada um deles manter um blog e, claro, porquê cada um acredita que seu blog merece o voto.

Assim, o Ensaios em Foco trará nas próximas postagens a visão de cada blogueiro e dará a chance deles mostrarem porque vale a pena acreditar em iniciativas como a do Portal Top Blog.



sábado, 15 de maio de 2010

ANTOLOGIA EM FOCO

Blog em parceria com editora promove concurso literário de contos fantásticos

Você gosta de escritores estilo Kafka, Saramago ou Calvino? Se mais do que gostar da obra desses mestres da literatura mundial, você também escreve contos fantásticos, não pode perder esta oportunidade de ver sua história publicada!

O blog Na Ponta dos Lápis em parceria com a Editora Multifoco realizará uma antologia de contos fantásticos escolhidos por meio de concurso literário. O livro, cujo título é “Aletheia - Ficção Especulativa”, pretende reunir contos que tratem através de histórias fantásticas a busca filosófica pela verdade.

"Alétheia é a palavra do grego que indica verdade. Mas a verdade da filosofia, com todas as complexidades que isso traz. Esta é a busca que o livro de contos procurará realizar” explica Leonardo Schabbach, jornalista e organizador da antologia. E acrescenta que não se tratará de uma busca pela verdade de fato, mas sim pela reflexão que pode ser levantada em torno dessa busca incessante do ser humano. “A ideia é provocar o leitor através de histórias que não precisem ficar presas ao mundo real e convencional”, diz Schabbach.

A publicação tem por objetivo reunir novos autores e valorizar quem produz ficção especulativa de qualidade no Brasil. Para participar, os escritores devem enviar seus textos para o e-mail leoschabbach@uol.com.br com "TEXTO ALÉTHEIA" como assunto. Os participantes ainda devem enviar uma pequena biografia (no máximo 5 linhas no word) no corpo do e-mail. Cada conto deve ter no máximo 10 mil caracteres e cada autor pode ter mais de um conto selecionado para a antologia, sendo que o número de textos que podem ser inscritos é ilimitado. O prazo para inscrição vai até o dia 30/06, podendo ser prorrogado.

quinta-feira, 13 de maio de 2010

AGENDA EM FOCO

Cine Filosófico e Capela Brasileira são as opções culturais deste fim de semana

Cinema, filosofia e música. Nessa ordem, que tal? Pois bem, uma boa dica para começar o próximo fim de semana então, é aproveitar na sexta, 14, a exibição do filme “Abril Despedaçado” às 18h30 no Cine Filosófico do IFMA-Campus Monte Castelo e nos dias 15 e 18 a Cantata BWV4 que o grupo vocal Capela Brasileira apresenta na Igreja do Desterro e no Museu Histórico do Maranhão, respectivamente.

Organizado por Jorge Leão, professor de Filosofia do Instituto Federal do Maranhão (IFMA), o Cine Filosófico é uma atividade de entrada franca a comunidade que promove exibição de filmes e em seguida levanta discussões filosóficas sobre o enredo.

“Abril Despedaçado”, inspirado na obra de mesmo título de Ismail Kadaré, com roteiro de Walter Salles, Sergio Machado e Karim Ainouz conta a história de Tonho (Rodrigo Santoro), filho do meio da família Breves, que é impelido pelo pai (José Dumont) a vingar a morte do irmão mais velho. O filme percorre um cenário de sertão nordestino, onde violência e vingança também fazem parte da tradição e da história das famílias. Mas, para Tonho esse destino angustiante começa a ser visto de outro ângulo quando seu irmão mais novo o instiga a questionar a lógica da violência e da tradição. No filme, o despertar para essa mudança acontece quando dois artistas de um pequeno circo itinerante cruzam seu caminho...

O que acontece em seguida e as questões que o filme levanta, você pode descobrir conferindo o Cine Filosófico, dia 14/05, às 18h30 na sala de mestrado do IFMA-Campus Monte Castelo (entrada pela Rua Genésio Rego).


Já nos dias 15 e 18 de maio, São Luís volta a se encantar com o afinado coro Capela Brasileira, que desta vez acompanhado pela Orquestra de Câmara da Escola de Música Lilah Lisboa apresenta a Cantata BWV4 Christ lag in Todesbanden de Johann Sebastian Bach. A cantata contará ainda, com as participações especiais do pianista Christoph Küestner e o contínuo Nilson Rufino. A entrada é franca.

domingo, 9 de maio de 2010

HOMENAGEM EM FOCO


No dia em que o saudoso Mestre Antônio Vieira completaria 90 anos, o "Ensaios em Foco" presta uma homenagem ao mestre da cultura popular maranhense com uma pequena amostra de sua obra em parceria com Lopes Bogéa sobre "Os Pregoeiros de São Luís".


Texto de Talita Guimarães, ilustrações de Cordeiro Filho, digitalização de Talissa Guimarães

Aos olhos e ouvidos de quem vive o cotidiano maranhense, talvez essas figuras já componham o cenário de forma muito natural. Já para quem vem de fora e pode passar algum tempo por aqui descobrindo os detalhes de São Luís, eles podem ser personagens curiosos.

Fato é que já não estão pelas ruas na mesma quantidade de antigamente, quando o comércio ambulante não tinha concorrência e quando crianças podiam crescer brincando pelas ruas da cidade e esbarrando em cada canto com um vendedor de algodão doce, mingau de milho, pirulito, pamonha e até mesmo garrafas, caranguejo, peixe, arroz de cuxá, camarão, jornais e os curiosos derresóis (doce cujo preço era anunciado rapidamente como "dez réis só") e compra tudo. Havia ainda o sorveteiro, o vassoureiro, o verdureiro, a doceira, o amolador, o carvoeiro, e os vendedores do famoso "banho cheiroso" e do caruru com bola.
A esses personagens tipicamente maranhenses, que para muitos podem passar como vendedores ambulantes que se fazem ouvir de longe, anunciando em versos aquilo que vendem, os mais apaixonados pela cultura popular chamam pregoeiros e ao canto deles, pregões.
Entre esses apaixonados observadores da cultura maranhense, estavam Antônio Vieira e Lopes Bogea, que reuniram no livro "Pregões de São Luís" os pequenos versos desses personagens e transformaram em canções a fala característica de cada ambulante. No livro, Vieira e Bogea retratam o que cada personagem significa e musicalizam seus pregões. O resultado é uma bela homenagem aos despretensiosos vendedores ambulantes que movimentaram a economia maranhense nas décadas de 60 e 70, quando eram os únicos abastecedores do centro de São Luís.
Entretanto, de um mero registro do cotidiano do homem maranhense, o livro se transformou em um objeto de preservação da tradição cultural do povo, reunindo personagens que servem de estudo sociológico para a compreensão de questões como identidade cultural em processos de folkcomunicação. Para estudiosos da comunicação popular, analisar esses personagens, o ambiente em que eles vivem e a forma como se expressam e se relacionam com outras pessoas pode auxiliar na construção de uma identidade, dos líderes de opinião ao sentimento de pertencimento do indivíduo que se identifica dentro daquele grupo e se apropria daquela cultura.
Da esquerda pra direita: Garrafeiro, Vendedor de Bolinho, Vendedor de Pamonha, Vendedor de Frutas, Roleto de cana
Nesse sentido, o "Ensaios em Foco" traz alguns pregões do livro e ilustrações do desenhista maranhense Cordeiro Filho. Vale lembrar que esses desenhos de Cordeiro Filho figuram como elementos de decoração de muitas repartições públicas de São Luís e algumas empresas privadas também. Assim, aos maranhenses, vale dedicar a atenção os belos traços da nossa cultura, cuidadosamente espalhados por nossa cidade. Sejam pelas ruas ou pelas paredes de nossa cidade...



"Homem do Peixe"
"É pescador!
Bravo lobo do mar!
O pescador vai pro mar
com a sua rede de arrastão,
anzóis, cabaças, espinhéis...
e a fé no coração.
Corpo queimado de sol
e açoite de maresia...
Embora arriscando a vida,
ele sorri de alegria.
Sua vida, sua prece,
ganha pão de cada dia
sai de casa noite alta
com arpão e zangaria...
Ele só volta pra casa
na maré de outro dia.
Entrega o peixe ao peixeiro
Peixeiro, revendedor
Que ganha mais do que ele -
e a vida não arriscou.
Peixe fresco!...
Tainha fresquinha do Caju
Bandeirada e cangatã da
Madre Deus
Olha o peixe-pedra de Ribamar
Tá uma beleza
Peixe fresco!...
É pescador!
Bravo lobo do mar!"



"Jornaleiro"
"Olha o jornal!...
Imparcial, Estado, O Jornal,
Jornal Pequeno, traz notícias
do mundo inteiro.
Olha o jornal!...
Eu sou jornaleiro
esta é a minha profissão.
Eu vendo a notícia o dia inteiro
pra ganhar o pão.
Quando o dia amanhece
saio gritando meu pregão.
Meu pregão é minha prece,
prece, vida, meu irmão.
Eu desperto com o padeiro
que entregar o pão.
Eu entrego as notícias
dadas de primeira mão.
Antes que a fábrica apite
já estou de prontidão,
entregando-o ao operário
seu doutor e seu patrão.
Eu já tenho freguesia
de gente que sabe ler.
Gente atualizada
Notícia vou lhe vender."
"Banho cheiroso"
"Banho cheiroso
Você deve tomar (2x)
Banho cheiroso
pra acabar com essa mofina
e o corpo ficar jeitoso.
Você sente uma moleza
Sem ter doença alguma.
Tem a vida atrapalhada.
Não consegue coisa alguma:
ele é muito valoroso.
Pois não perca mais.
Tome banho cheiroso.
Ele é feito de "tipi"
"Pau de angola" e "pixurim"
Leva "trevo de mulata"
e também "patchuli"
"Jardineira", "pataqueira"
E também "manjericão"
Leva "rosa-todo-ano"
Amoníaco e açafrão"
No livro constam, ainda, algumas observações sobre o contexto histórico de cada pregoeiro. No texto referente ao jornaleiro, por exemplo, os autores observam fato deste pregoeiro em especial ser o responsável por levar as notícias a pessoas alfabetizadas quando muitas vezes, ele mesmo não sabe ler. Sobre isso, diz esperançosamente o trecho "Que essa freguesia aumente dia-a-dia, até chegar o dia em que o próprio jornaleiro se transforme num dos mais entusiastas leitores de nossa terra."
Assim, é Dagmar Desterro quem escreve na apresentação do livro as palavras que melhor definem o trabalho de Vieira e Bogea: "Não bastava para eles apenas retratar os tipos descritos com a simplicidade própria: transcreveram também a toada característica desses tipos, musicalizaram os pregões, deram-lhes mais vida."