segunda-feira, 17 de maio de 2010

TOP BLOG EM FOCO - Entrevista com Eduardo Trindade

"Amizade nova com ar de velhos conhecidos"

Quem passear pelas postagens dos blogs "As Valsas Invisíveis" ou "Cartas de Tantas Léguas", inscritos no Prêmio Top Blog 2010, e reparar nos comentários, vai entender o que o título acima quer dizer. Os leitores desses dois blogs mantidos por Eduardo Trindade (foto) costumam se identificar facilmente com os textos que encontram por lá e expressam isso ao comentar.

O título desta primeira entrevista da série Top Blog inclusive, foi retirado do poema "Descoberta", que integra o livro "As Valsas Invisíveis" do próprio Eduardo e que trazendo para o contexto do blog remete justamente a empatia que alguns textos causam nos leitores.
Aliás, foi também para entender melhor o que o autor pensa sobre o que acontece com quem passeia por seus blogs e acaba se sentindo personagem desse poema que o Ensaios em Foco conversou com Eduardo Trindade, gaúcho de Porto Alegre, que escreve crônicas e poesias sobre cotidiano e detalhes no blog "As Valsas Invisíveis" e histórias de viagens no "Cartas de Tantas Léguas".


Além de textos, os blogs reúnem também fotografias, áudios e pinturas. Em sua maioria, do blogueiro entrevistado abaixo, que fala entre blogs, blogueiros e o prêmio Top Blog, sobre poesia, expressão artística e o potencial da blogosfera em propagar boas ideias.

1) Por que criar um blog? No seu caso, dois.
Eduardo Trindade: O blogue "As Valsas Invisíveis" surgiu pela vontade-necessidade de colocar para fora ideias e sentimentos. Uma válvula de escape, uma maneira de dar voz a tanta coisa que a gente pensa, vê ou sente de alguma forma durante o dia. E no começo era um blogue humilde, imagino que quase ninguém o acompanhava. Com o tempo é que foi crescendo - e, à medida que mais gente acompanha e comenta o que fazemos, tudo se intensifica. É uma troca muito proveitosa. Já as "Cartas de Tantas Léguas" começaram como uma forma de manter contato com parentes e amigos no Brasil durante uma viagem que fiz em 2008. A viagem passou, mas estava aberta a porta para contar as histórias que tenho colecionado ao longo de algumas andanças (uma de minhas paixões é viajar, o que é sutilmente diferente de fazer turismo). Então continuei escrevendo as "cartas", ora contando novas viagens que foram surgindo, ora resgatando histórias e lembranças mais antigas.
2) O que o motiva a escrever e expor?
E.T.: Escrever (ou pintar, gravar e até mesmo fotografar) é uma válvula de escape. Penso que há sentimentos que não é saudável guardar para si, merecem ganhar o ar como merecemos ganhar fôlego - e falo tanto de coisas tristes, que são abrandadas quando colocadas para fora, quanto de coisas maravilhosas (e às vezes simples), que se tornam ainda mais alegres quando compartilhadas. Daí a motivação para expor: é um grande desafio, sem dúvida, mas, embora cada ser humano seja único, temos algo em comum, e as mesmas palavras que senti necessidade de escrever podem tocar outra pessoa também. Por que não ousar compartilhá-las, então? Acaba sendo uma troca fantástica, e vejo isso nas pessoas que respondem, comentam, falam...
3) Quais as expectativas com a votação popular?
E.T.: Sinceramente? Meu caráter, neste sentido, é mais do tipo "vamos ver até onde vai tudo isso". Não falo exatamente de passividade, mas de expectativa. Se eu puder medir a popularidade de meus blogues, ótimo. Mas apenas por começar a conhecer outras iniciativas que também estão concorrendo - e já pude ver que há muitas propostas excelentes e criativas - vale demais a pena.
4) Por que você acredita que "As Valsas Invisíveis" e "Cartas de Tantas Léguas" merecem o voto?
E.T.: Porque neles eu falo de sonhos (idealizados ou realizados) e de viagens, que é também uma forma de sonhar. E quem não gosta de sonhar? Um dos desafios do artista, e particularmente do escritor, é falar de imagens universais através de imagens particulares. Pois se os meus sonhos, por mais intimistas que possam parecer em alguns momentos, conseguirem transcender este caráter particular e tocar outras pessoas, então terei atingido meu objetivo, que é, muito mais que um voto, a cumplicidade de um sorriso ou de uma lágrima. Ou, ainda, de uma valsa.
5) Ao seu ver, qual a importância de uma rede de blogueiros aderir a campanhas de interesse público do tipo que o Top Blog promove?
E.T.: Sustentabilidade começa com consciência. E a consciência vem através da informação e, principalmente, através da nossa capacidade de interagir com a informação, de formar nossas próprias opiniões. Que nem sempre precisam coincidir com as opiniões do autor-informador. A importância, então, é fortalecer a rede para que se fortaleçam as conexões que podemos fazer entre os diferentes pontos de vista. Um homem numa ilha é só um homem numa ilha. Mas um homem numa ilha com um barco, ou seja, com conexão às outras ilhas, este pode iniciar a era dos descobrimentos.

E para quem ficou curioso, fica a dica: a votação popular já está valendo tanto para "As Valsas Invisíveis" quanto para "Cartas de Tantas Léguas". Ambos concorrem na categoria cultura. Vale a pena visitar e quem sabe conceder votos.

Um comentário:

Ariane Rodrigues disse...

Bem, eu já votei no blog do Eduardo e acho que as valsas dele tocam sim profundamente a mim e a outros leitores. Parabéns por entrevistá-lo!